Os opostos se completam

Posted on sábado, 20 de agosto de 2011 by Ewerton Fintelman | 0 comentários
Marcadores: ,

Quando dizem que os opostos se atraem, para alguns, o pensamento é físico-matemático. Para os mais ternos e menos pensantes, o sentimentalismo toma conta, em forma favorecida ou não. Mas por que não pensamos em ambas as ideias falando de uma forma cíclica? Como a sensação desesperadora de forçar metamorfose, sempre concluindo que o zero ou o infinito é uma variável que, na prática, não funciona.

Tudo que é teórico demais, falha na prática. Pensamentos principalmente. O que o consciente constrói o subconsciente desconhece e a realidade destrói. Metamorfose voluntária é complexa. Eu definiria como pseudovoluntária, pois apesar de acreditar-se numa mudança, esta só ocorre inconscientemente. É mais digno aceitar, simplesmente.

O verdadeiro "basta" é dito calado. Os maiores gritos são mudos, os que partem de fora pra dentro. Endemia pessoal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário