Sonho-realidade

Posted on quinta-feira, 3 de junho de 2010 by Ewerton Fintelman | 0 comentários
Marcadores:

O sonho é sem dúvidas, o abstrato mais intrigante pra mim. Ele é capaz de resgatar pessoas que moram no fundo do baú do inconsciente, ele cria situações improváveis, prazerosas, desagradáveis, transporta a realidade para um plano que não sai de nossas cabeças.

Na última noite, sonhei que estava em minha casa. Mas não era a casa que moro, era uma nova. Num andar superior, uma biblioteca, com paredes de vidro, revestida por vitrais trabalhados. Ao entrar, uma mulher escrevia uma carta. Esta mulher... tão esquecida por mim, e selecionada pelo sonho... após anos... e a carta?

Sonhos sem sentido, perguntas e dúvidas. Por mais que não façamos uma conexão com algo, esse sonho toma conta do pensamento, nos leva a questionar o porquê daquilo, e às vezes até mexe com nossa visão. Seria tão perfeito poder desfrutar da autotroficia... talvez por isso quando perguntam sobre a coisa mais desejada, pergunta-se "qual é o seu sonho".

Mas como já diz o sonhador Júlio Verne, o que um sonha, o outro pode realizar. Sonhar não custa nada, realizar também não. A diferença fica entre o possível e o impossível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário