A Senhora, a jovem e o Tempo

Posted on quinta-feira, 3 de junho de 2010 by Ewerton Fintelman | 1 comentários
Marcadores:

Num dia frio, numa praça deserta, vagava uma senhora de idade já avançada. Trajava uma vestimenta branca, contrastando com um negro sobretudo combinando com as luvas. Carregava consigo um guarda-chuva e uma pequena bolsa. Por trás de seus óculos de meia lua, olhos cansados, mas muito observadores.

Ao caminhar pela praça, observou uma jovem sentada num banco lendo um livro. Com passos de formiga, aproximou-se da jovem, desejando entender o porquê da jovem estar sozinha numa praça deserta naquele dia frio.

Com dificuldades, a senhora se abaixou ao chegar perto da jovem. A jovem fitou a senhora com um olhar de sabedoria e prontamente disse: "A senhora já tem idade, mas o que a faz se aproximar de mim é a força que jorra da fonte da juventude em seu interior." A senhora franziu a testa e respondeu: "Não, minha menina, eu sou você amanhã, você é eu amanhã, nós somos parte de um ciclo de vida." A jovem ficou perplexa tentando compreender o sentido da frase, enquanto a senhora se levantou e começou a andar contra o banco. A jovem em seguida levantou com pressa: "Espere! Veja como a senhora anda e deixa pegadas na neve. Isso não é por acaso!" A senhora sorriu e respondeu: "Minha filha, o acaso é uma fusão da razão e do tempo..."

E com um sorriso bege, a senhora se afastou com o pensamento vago, enquanto a jovem deixava uma lágrima escorrer pelos seus olhos...

Um comentário:

Nat disse...

quem diria... o ewerton escrevendo isso...

Postar um comentário